Unitel faz aterragem de cabo submarino Na província de Cabinda

Unitel faz aterragem de cabo submarino Na província de Cabinda

Unitel faz aterragem de cabo submarino Na província de Cabinda


 A UNITEL, efectuou no último sábado, dia 11 de Junho na Província de Cabinda a aterragem do Cabo Submarino Norte (UNSC) para a melhoria dos serviços de telecomunicações. 

O projecto UNITEL North Submarine Cable (UNSC) é uma rede planeada de cabos submarinos de fibra óptica, que liga as Províncias de Cabinda e Zaire, através de duas rotas distintas e vai permitir o fornecimento de serviços de telecomunicações móveis ou fixas de alto débito, melhorar o acesso à Internet bem como aos serviços de comunicações empresariais domésticas e internacionais. 

O sistema está desenhado para fornecer serviços a outros operadores de telecomunicações, operadores de serviços de acesso à Internet, sistemas de segurança nacionais e governamentais, sistemas militares e outros. Incluirá também, a possibilidade de fornecimento de serviços de fibra óptica de capacidade elevada a diversas plataformas petrolíferas.

Na ocasião, o Secretário de Estado das Telecomunicações, Mário Oliveira que enalteceu o empenho da UNITEL, disse que o Cabo Submarino Norte aterrado em Cabinda, vai ajudar no desenvolvimento da economia digital do País. 

“No mundo contemporâneo, a economia digital desempenha um papel muito importante no desenvolvimento socioeconómico além de aproximar povos e nações. 

A posição geoestratégica do nosso País e com a instalação desse cabo permitir-nos-á estarmos mais próximos do mundo digital”. 

E o Vice-Governador de Cabinda para o Sector Técnico e Infraestruturas, Guilherme Pereira, disse que com a chegada do cabo submarino à Cabinda, as telecomunicações vão conhecer melhorias substanciais e permitir mais qualidade nos serviços de internet e telefonia móvel na região. 

“Os nossos estudantes, as empresas e a população em geral terão uma vida muito mais facilitada, já não será a mesma”. E o Administrador e Director Adjunto da UNITEL, Amilcar Safeca, que citou um investimento de mais de 60 milhões de Dólares, garantiu que o Cabo Submarino Norte vai melhorar a prestação dos serviços de telecomunicações à população e aos sectores de desenvolvimento do País. 

“Este é um investimento estratégico para o País, dai a importância que a UNITEL dá a esse projecto, na ordem dos 60 milhões de dólares. 

O projecto começou mais cedo, mas a fase de maior investimento foi nos últimos dois anos com as actividades de instalação do cabo que hoje testemunhamos a sua chegada aqui na praia de Cabinda. São dois cabos, esse mais curto de 300 km e outro maior com 600 km de comprimento. 

Tudo isso, é no sentido de aumentar e melhorar a qualidade dos serviços à população e aos sectores de desenvolvimento da Província”, disse. 

Presentes no acto, estiveram ainda o Presidente do Conselho de Administração do INACOM, Pascoal Borges Alé Fernandes e o CEO da Huawei Angola, Edric Chu. 

A primeira fase do projecto tem a conclusão prevista para a primeira semana de Agosto. 

Para a melhora dos serviços de telecomunicações em Cabinda a UNITEL já efectuou no mês de Maio a extensão do sinal 4G, na localidade de Buco-Zau, tendo antes feito em Dinge, Malembo, Malongo e na Capital provincial, Cabinda. Com mais de 14 mil quilómetros de Fibra Óptica por todo o País, a UNITEL tem sido um verdadeiro motor do desenvolvimento tecnológico ao proporcionar uma rede capaz de suportar a transmissão de chamadas de Voz e Dados com qualidade, fiabilidade e velocidade de transmissão, factores indispensáveis para o sucesso e a excelência do serviço prestado aos seus Clientes.

Previous Post Next Post

botão 2

 

Botão 3