Jéssica Pitbull adia o sonho de ser a primeira artista feminina a encher os Coqueiros para se tornar uma atriz profissional

Jéssica Pitbull ultrapassa expectativa como actriz em “Belas e Perigosas” e desperta o desejo de se tornar uma atriz profissional 

Jéssica Pitbull adia o sonho de ser a primeira artista feminina a encher os Coqueiros para se tornar uma atriz profissional

Por dois meses de ensaios intensos, foram reflectidos em palco no musical de teatro do projecto da produtora "Mentes Fabulosas", encabeçado por "Neide Van-dúnem",  onde a kudurista "Jéssica Pitbull" vinha sendo elogiada pelos colegas com mais experiência na representação, na época dos ensaios, entretanto, os elogios não serviram apenas como Marketing do projecto. 

Despida da sua persona real, Jéssica Pitbull representou a Preta, uma jovem nada robusta, independente, que desempenha a função de aeromoça, mas que se vê exposta numa armadilha criada pelo seu próprio namorado, Lopes, que vaza propositadamente seus conteúdos íntimos para provar aos amigos que é “machão”. Atitude infeliz que tornou a “bela” moça numa jovem “perigosa”. 

A artista surpreendeu pelos longos textos memorizados, que contribuíram para que as suas cenas se aproximassem ao mais real possível. A história da sua personagem foi inspirada em diversas situações que ocorrem na nossa sociedade em que a Mulher é vista apenas como objecto sexual, o que foi reflectido nas suas cenas que geraram risos, reflexões e aplausos. Entretanto, o desfecho da sua história não foi nada orgulhoso, como consequência das atitudes do seu companheiro, Preta acaba por assassiná-lo e consequentemente atrás das grades.

Tal cena que que despertou a cantora Jessica Pitbull, que tinha como um dos maiores sonhos de ser a primeira artista angola a encher um estadio com show, o desejo de se empenhar no mundo do teatro.


Previous Post Next Post